sábado, 26 de dezembro de 2015

Manjedoura e cruz!!!

“E deu à luz o seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem.” Lc 2:7.


O menino, que foi colocado na manjedoura porque não tinha lugar na estalagem, se tornou o homem que teve lugar em uma cruz, por amor a nós. Obrigada, Senhor!!!

Foto: Pesquisa Google

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Natal?

"E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem." Lc 2.7.


Fui à um grande estabelecimento comercial e vi as preparações para o Natal que estavam sendo feitas. Tudo muito bonito, luxuoso, mas de Jesus não tinha nada. Tudo tinha a ver com o Papai Noel que dá presentes. Penso que deveria ser feito uma mudança de nome para o Natal, deveria ser dia 25 de dezembro o Dia do Papai Noel. Celebrar o nascimento de Jesus numa rotina de consumismo não tem exatamente nada a ver com o Jesus Cristo de Nazaré, em quem eu creio e sirvo com a minha alma; aquele que nasceu numa estrebaria, local onde ficavam os cavalos, arreios, cocheira e teve como berço a manjedoura, o tabuleiro onde se depositava o alimento para os animais. O comércio enaltece o Papai Noel, mas o Natal é a celebração do nascimento de Jesus Cristo de Nazaré, o filho de Deus que veio ao mundo para libertar e salvar a humanidade de todo pecado e mal. Esta é a verdadeira e maravilhosa história, pela qual damos graças ao Eterno. Obrigada, Senhor!

Foto: Pesquisa Google.

Chegando o Natal


Fui à um grande estabelecimento comercial e vi as preparações para o Natal que estavam sendo feitas. Tudo muito bonito, luxuoso, mas de Jesus não tinha nada. Tudo tinha a ver com o Papai Noel que dá presentes. Penso que deveria ser feito uma mudança de nome para o Natal, deveria ser dia 25 de dezembro o Dia do Papai Noel. Celebrar o nascimento de Jesus numa rotina de consumismo não tem exatamente nada com o Jesus Cristo de Nazaré, que nasceu numa estrebaria, local onde ficavam os cavalos, arreios, cocheira e teve como berço a manjedoura, o tabuleiro onde se depositavam o alimento para os animais. O Evangelista Lucas tem o cuidado de descrever o divino episódio, que celebramos no dia 25 de dezembro: "E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, A uma virgem desposada com um homem, cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria. E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres. E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta. Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; E reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim. E disse Maria ao anjo: Como se fará isto, visto que não conheço homem algum? E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus. E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril; Porque para Deus nada é impossível. Disse então Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela." (Lucas 1: 26 a 38).  O   anjo anunciou e a linda história veio a lume: " E aconteceu naqueles dias que saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo se alistasse (Este primeiro alistamento foi feito sendo Quirino presidente da Síria). E todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade. E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi), A fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem. Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho. E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura. E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens." (Lucas 2: 1 a 14). Como anjos cantaram, nós também cantamos: "Nasce Jesus! Fonte de luz! Descem os anjos cantando. Nasce Jesus! É nossa luz  que as trevas vem dissipando. Nasce Jesus! Nasce Jesus! Eis a mensagem celeste! Raia a luz da Salvação, triunfante vem! Salve, ó Cristo! Firma teu justo império! Gratos louvores anjos e homens deem. Nasce Jesus! Nasce Jesus! Glória a Deus nas alturas! Paz na terra, graça e amor, Que a todos Deus quer bem!". O comércio enaltece o Papai Noel, mas o Natal é a celebração do nascimento de Jesus Cristo de Nazaré, o filho de Deus que veio ao mundo para libertar e salvar a humanidade de todo pecado e mal. Esta é a verdadeira e maravilhosa história, pela qual damos graças ao Eterno. Obrigada, Senhor!

Texto publicado hoje, 09.12.2015, no Jornal de Assis.
Obrigada, Senhor!!!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Ensina a criança, senão ...


Gostamos de esconder nossos pecados. É certo! Não penso em sair por aí contando todos os meus pecados. Mas, meditando sobre a frágil e imperfeita humanidade, olhei para as minhas mazelas cometidas desde muito tempo. Normalmente, deixamos bem escondido aqueles episódios que não nos agradam no tal do subconsciente, nosso protetor ou nosso carrasco, dependendo de cada caso e pessoa. Não sei por que resolvi contar agora uma de minhas muitas mazelas, tirá-la para sempre do subconsciente, me libertando dela, talvez. Já fui ladra! Sério, sério mesmo. Eu tenho uma tia maravilhosa, a tia Shirley, irmã da minha mãe Da. Vilma, já falecida. Essa tia era uma moça muito bonita e trabalhadora. Morava com meus avós na Fazenda Ponte Alta, no pequeno município de Altair, interior de São Paulo, hoje mora em Olímpia, perto dali. Eu morava em Nova Granada, cidade próxima também. Nas férias, eu e meus irmãos, Jairo e Vanilda, íamos passar as férias na Ponte Alta. Era uma festa, mas com algumas ressalvas. Um dia, eu peguei dinheiro de uma das gavetas da máquina de costura da Tia Shirley. Não aconteceu nada, ela não percebeu, ou fingiu que não tinha percebido, e a coisa ficou sem maiores consequências. Se continuasse assim, talvez hoje eu fosse uma ladra e não uma pastora. Mas, graças a Deus eu tive pais que me educaram. Outra vez, peguei um dinheiro de meu pai para comprar algumas bobagens de criança. Ah, meu pai logo depois sentiu falta; falou com a mamãe que me levou em um canto, me deu um grande sermão sobre o mandamento não roubarás e meu pai me deu uma bela surra. Fosse hoje ele seria levado para o Conselho Tutelar, mas eu agradeço a surra que levei. Tivesse eu continuado com esse mau comportamento não estaria aqui hoje, com certeza, escrevendo esse texto. Sou feliz por ter tido uma família, ter tido pais que ensinaram a mim, ao Jairo e à Vanilda o valor da honestidade. Cumpriram a orientação bíblica: “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.” (Provérbios 22.6). Eles nos levaram para a Igreja Metodista em Nova Granada, SP, onde aprendemos as coisas de Deus, por isso, pudemos crescer sabedores de todas as nossas responsabilidades e deveres. Dos nossos direitos, eles nunca falaram, mas os deveres era a cartilha de todo dia. Éramos uma família pobre, mas de princípios cristãos. Por essa família dou graças a Deus. Lamento, profundamente, ver crianças que não tem esse privilégio, sinto muito, sinto muito mesmo. Oro para Deus capacitar a mim, à Igreja, para sermos melhores prestadores de serviço ao mundo que tanto carece dos valores da fé cristã. Ajuda, Senhor!!!

Texto publicado hoje, 02.12.2015, no Jornal de Assis.

Obrigada, Senhor!!!

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Quem é essa mulher?


Quem é essa mulher, que quando eu tinha cerca de 8 anos de idade, vinha passar férias na Fazenda Ponte Alta, Altair, SP, via-a levantar de madrugada, antes que o sol nascesse, ir para a roça colher feijão, algodão, ou outra coisa qualquer. Um dia, me levou com ela, após muita insistência minha. Queria ter a sua força e capacidade, para colher um pouco de feijão. Vi que não conseguia. Os carrapichos grudavam em minha roupa e me dava vontade de chorar, ela não, continuava tranquila, sem medo, sem dor. Eu só admirava. De volta à casa eu lhe disse que não ia no outro dia. Ela concordou. Arrazoou que eu era muito pequena para trabalho tão pesado. E ela? Era tão miúda, tão frágil. Não entendia. Afinal, era uma moça tão bonita. Como fazia trabalho tão pesado, com tanta tranquilidade? A minha admiração só crescia. Também costurava, fazia vestidos, blusas femininas, camisas masculinas, calças também. Depois de pronto as passava no ferro de brasa, pendurava nos cabides, via-se uma verdadeira obra de arte. Mãos de artista. Artista preciosa, namorava um jovem bonito. Com ele se casou, na Ponte Alta mesmo. Fui ao casamento. Era muita festa e alegria. Depois de um tempo, mudaram para a cidade, deixaram o campo, igual a grande maioria dos brasileiros, em busca de melhores condições de vida. Em Olímpia, SP, para onde foram, tiveram seus dois filhos, um homem e uma mulher. Lindos os dois, cresceram, fizeram vida, são motivos de grande alegria para os pais. Do belo jovem vieram dois netos, um menino e uma menina. Hoje, são moços bonitos, bem encaminhados também na vida. Alegria dos avós de da tia. Quem é essa mulher? Determinada, inteligente, forte, capaz, competente, que sabe o que quer, não abre mão de sua opinião, a não ser quando muito bem convencida pela argumentação lógica e objetiva? Essa é a minha tia Shyrlei, que eu amo apaixonadamente. Hoje, choro por ela, pois inspira muitos cuidados médicos. Com toda a minha alma eu peço ao Deus Eterno que a cure, por favor. Nos dê a alegria de vê-la com saúde, feliz por mais um tempo, junto do esposo Luís, do filho Luis Junior, da filha Lucilda, dos netos, dos irmãos Maury e Alair, dos sobrinhos, sendo eu uma entre eles, dos sobrinhos netos e bisnetos, das suas vizinhas queridas que a quer bem e ajudam com muito carinho, junta de toda a família que a ama e admira, junto de todos que ela sempre serve com galhardia. Ajuda, Senhor!!!


Necessidade de Deus!!!



Algumas vezes, a caminhada da nossa vida, fica difícil. Surgem várias barreiras. Lutas, pedras no caminho, tudo acontece para nos fazer desistir da caminhada. Não podemos desistir. Não seremos provados além das nossas forças, nos disse o apóstolo Paulo (1 Coríntios 1.13). A estrada por mais longa que seja, um dia chegará ao fim. O importante, então, terá sido não ter parado. Podemos saber que em tudo podemos contar com a mão de Deus. Ela estará sempre estendida para ajudar quem o busca e humildemente declara: Senhor, eu preciso de Ti. A nossa fé nos faz seguir em frente. A nossa esperança não nos deixa desanimados. O amor nos fortalece. Tudo vem de Deus. Com Deus vamos prosseguindo, confiando que nossas lágrimas Ele enxugará. Como a terra precisa do sol, da chuva, nós precisamos de Deus. Um dia vivido sem Deus é um dia sem forças para continuar. O homem orgulhoso não reconhece que precisa de Deus. O rico coloca sua confiança nas suas riquezas. Bobagem. Um dia verão que a força do homem nada faz e que o dinheiro não compra tudo. Bem aventurado aquele que segura na mão de Deus. O salmista sabendo o quanto precisava de Deus pediu: Não escondas de mim a tua face, não rejeites ao teu servo com ira; tu foste a minha ajuda, não me deixes nem me desampares, ó Deus da minha salvação.” (Salmos 27.9). Como o salmista fez, nós também podemos fazer. Precisamos apenas crer e confiar. Muitas vezes as situações são indesejadas, mas depois de um tempo olhamos para trás e damos graças a Deus por elas. Desde pequena, aprendi que tudo passa, com Cristo dirigindo nossa vida tudo vai muito bem, e passa o temporal. Na hora do temporal tudo é difícl, insuportável, à vezes, mas depois que tudo passa concluimos que foi bom passarmos pelo temporal. Temos que fazer como o salmista que também disse: "Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam." (Salmos 23.4). Muitas vezes não podemos entender, mas podemos crer. Crendo temos a vitória. Que o Espírito Santo opere fé, confiança absoluta em nossos corações e venha iluminar nosso caminho. Ajuda, Senhor.


sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Dia após dia!!!


"Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite." Salmos 19.2.



Nada como um dia depois do outro. Obrigada, Senhor!!!

"Nasce o sol, e o sol se põe, e apressa-se e volta ao seu lugar de onde nasceu." Eclesiastes 1.5.

Foto: Pesquisa Google.

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

É primavera!!!



É primavera! Que bom! Nunca gostei de frio. Uma vez fui a Gramado, RS, fazer um curso sobre cuidados com crianças carentes, promovido pela Kindernothilfe, da Alemanha, AMENCAR (Amparo ao menor carente) no Brasil. Era início do mês de maio, porém o frio já era tão grande, que tinha muita dificuldade de me deitar. A minha vontade era não tirar a roupa para dormir, dava vontade   de dormir com a roupa que estava vestida. Para levantar era um custo. Nas salas de estudo tinha lareira, mas que nada resolvia. Ficamos em uma pousada de frente ao Lago Negro, um local encantador. A beleza de tudo na cidade maravilhava, mas o frio dava dor. Na volta para casa, quando cheguei  em Bauru, SP, já perto de Penápolis, SP, onde eu morava, comecei a sentir o calor da região. Não tinha mais a beleza de Gramado, mas tinha o calor do Sudeste do Brasil. Ah! Que calor gostoso! Como eu sofri em Gramado naqueles dias, sei que também muitos já sofreram alguma vez com o frio. Qualifico nossas lutas, dificuldades, problemas, como um tempo de inverno em nossas vidas. Assim como a estação do inverno é útil, necessário para a natureza, como por exemplo: destruir as pragas, nossos invernos pessoais também o são. Eles nos ensinam a buscar a Deus, como o salmista nós clamamos: "Clamarei ao Deus altíssimo, ao Deus que por mim tudo executa." (Salmos 57: 2). Assim, o sofrimento revela-nos a fragilidade humana, nossa dependência de outros e de Deus. É nessa hora, que com a alma buscamos socorro e o Senhor nos ouve, nos livra, nos dá sabedoria, discernimento, enfim, nos ajuda. Assim, a partir dos invernos, melhoramos. Sabemos que eles passam e chega a primavera, o tempo mais bonito de todas as estações do ano, onde a fauna e flora despontam abundantemente. Sem o inverno não tem primavera. É no inverno que as plantas resistem e geram para a sua proliferação. O escritor e filósofo francês, Albert Camus, prêmio Nobel de Literatura de 1957 disse: "E no meio de um inverno eu finalmente aprendi que havia dentro de mim um verão invencível." Depois do frio intenso, com alegria falamos: "Porque eis que passou o inverno; a chuva cessou, e se foi" (Cânticos 2. 11). Podemos dar graças ao Senhor pelo tempo difícil de inverno, que vem, mas passa. O melhor de tudo é que o Pai Eterno está conosco, em todo o tempo, inverno e primavera. Por isso damos graças. Obrigada, Senhor!!!


Texto publicado hoje, 28.10.2015, no Jornal de Assis.
Obrigada, Senhor!!!

Foto: Pesquisa Google.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Sabedoria da mulher do campo!!!

“Melhor é a sabedoria do que a força, ainda que a sabedoria do pobre foi desprezada, e as suas palavras não foram ouvidas.” Eclesiastes 9.16.




Temos, no fundo de casa, um pedacinho de terra, onde plantamos sementes de mamão que nasceram. Deixamos duas mudas crescerem, pois o espaço era pequeno para todos. Um deles se entortou todo, buscando sol, pois tinha outras plantas que impediam o seu crescimento e não prosperou, enquanto o outro crescia bonito. Eu e meu irmão Jairo ficávamos admirando, felizes, quando começou a florir e os mamões nasceram e cresciam bonitos. Porém, um dia, ficamos tristes, percebemos que tinha dado uma doença nele, que não sabemos o que era; começou a amarelar as folhas e morrer. Lembrei-me de uma palavra da minha amiga e irmã, Da. Maria Aparecida, que falou que sua mãe trata de suas hortaliças com um pouco de desinfetante de uma determinada marca, dissolvido em um tanto de água. Resolvi fazer o mesmo com o mamoeiro. Deu certo. Folhas novas começaram a nascer e pude contemplar ontem várias flores nascendo. Meu coração pulou de alegria. Vim, imediatamente escrever, para testemunhar a sabedoria da mulher do campo, Da. Maria Zenaide, mulher sábia, de garra, corajosa. Dou graças ao Pai, por ter colocado em minha vida, pessoas tão especiais, que muito tem me ensinado e ajudado graciosamente. Obrigada, Senhor!!!

Foto: Pesquisa Google.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Ser, apenas ser, vale a pena!!!


A grande vantagem da velhice, embora eu não esteja tão velha assim, é o aprendizado que a vida proporciona. Desde criança, ouvia meus familiares dizerem: vivendo e aprendendo; a gente aprende até na última hora antes da morte! E por aí vai. São muitos os ditos populares sobre o aprendizado durante o passar dos anos. Hoje, depois de mais de meio século de experiência, concluo que é a pura verdade. Mas, o melhor de tudo, é quando aprendemos a valorizar aquilo que realmente vale a pena. Na segunda-feira, dia 12, Dia das Crianças, ouvi nossa irmã Carmo (Maria do Carmo Paes Ferreira Coelho) contar uma estória para crianças, em uma programação que foi feita em comemoração ao Dia das Crianças, em nossa igreja (Metodista), na Vila Ribeiro. Era a estória da nuvem triste. Ela não estava feliz, sua vida não tinha significado, não sabia para que existia, se sentia solitária, abandonada, em um grande céu azul. Um dia, quando estava chorando, viu um belo passarinho que passava por ela cantando. Ela determinou: vou ser um passarinho. Gesticulou-se toda e ficou como um passarinho. Ah! Na hora que abriu o “bico” saia apenas gotículas de água. Não podia cantar, não sabia cantar. Chorou amargamente; voltou à sua forma anterior, chorando mais do que antes. Depois apareceu uma estrela. Fez-se de estrela, mas não tinha brilho. Tristeza novamente. Apareceu um avião, se fez de avião, mas não tinha motor.  Tristeza geral! Depois viu um foguete, se fez de tal. Imaginem a frustração da pequena nuvem. Um foguete é que ela jamais conseguiria ser. Precisava de um poder inimaginável! Chorou tanto, mas tanto, que suas lágrimas caíram na terra, numa chuva incessante. Após muito chorar, ao limpar os olhos, olhou para baixo e viu muitas plantas, flores e frutos se valendo de suas lágrimas. Aí, sorriu feliz, descobriu finalmente a que veio ao mundo: ser instrumento de vida. E foi feliz para sempre. Assim, somos nós. A estória confirmou aquilo que já aprendi na vida. Quando queremos ser o que não somos, só sofremos. Estou cansada de ver pessoas que desejam ser como outros, não valorizam a si mesmos, sentem inveja, se metamorfoseiam, são cada dia mais infelizes. Deus nos fez diferente, apenas isso, não somos nem maiores e nem menores do que os outros, somos únicos. Podemos nos parecer uns com os outros, mas nenhum de nós tem a mesma impressão digital. Isso não é para alimentar a nossa soberba, mas para nos fazer enxergar humildemente que cada um é cada um, preservando a nossa individualidade. Com a minha ‘velhice’ tenho aprendido que essa estória da nuvem se repete em quase todos os departamentos de nossa vida, em casa, na família, no trabalho, na igreja (por quê não?). Nem sempre estamos satisfeitos com o que somos e temos. O aposto Paulo disse: “Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento. Por isso, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento.” (1 Coríntios 3.6,7). Vejam só, havia partidos na Igreja de Corinto. Falando claramente, havia quem queria ser melhor que o outro. Paulo clareia tudo: ninguém é melhor que ninguém. É Deus quem tudo faz, nos dando a vocação, a capacidade, para sermos a “nuvem” que somos. Devemos apenas, única e exclusivamente, exercermos a nossa vocação, o nosso chamado. Oro, para Deus nos tornar “nuvens” felizes, que fazem “plantas” felizes.  Ajuda, Senhor!!!

Texto publicado dia 14.10.2015, no Jornal de Assis.
Obrigada, Senhor!


sexta-feira, 9 de outubro de 2015

O diálogo

Quando era criança, via as mulheres sentadas, em roda, conversando, nas calçadas das ruas, em frente suas casas, ou das casas das vizinhas. Ficava admirando o tanto que falavam. Pensava comigo mesma: "quando for grande vou também fazer isso". Conjecturava sobre que assuntos teciam tanto, parecia que não tinha fim. Minha mente divagava. Um dos maiores recursos disponíveis aos seres humanos é o poder da comunicação. Porém, devemos fazer bom uso dele. É por seu meio que crescemos, aprendemos, adquirimos recursos. Enfim, devemos proporcionar aos outros nossos ouvidos e boca, com sabedoria, discernimento, cuidado, zelo, etc. Relacionamo-nos com quem gostamos, repartimos experiências. Cada dia que passa, através dos diversos meios de comunicação, fica mais fácil a comunicação humana. Podemos fazer bom uso dela quando quisermos, porém devemos saber bem o que devemos falar, temos que ter o máximo de cuidado com cada palavra proferida ou escrita. O aposto Paulo escrevendo à igreja em Colossos diz: "A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um." (Colossenses 4.6). Há um cântico cristão chamado Palavra não foi feita para dividir, escrito por Irene Gomes que descreve claramente a importância da palavra. Veja: “Palavra não foi feita para dividir ninguém, palavra é uma ponte onde o amor vai e vem, onde o amor vai e vem. Palavra não foi feita para dominar, destino da palavra é dialogar, palavra não foi feita para opressão, destino da palavra é união. Palavra não foi feita para a vaidade, destino da palavra é a eternidade, palavra não foi feita p'ra cair no chão, destino da palavra é o coração. Palavra não foi feita para semear a dúvida, a tristeza e o mal-estar, destino da palavra é a construção de um mundo mais feliz e mais irmão.” O pastor, conferencista, escritor T. L. Osborn falou: "Creio que as palavras são sementes, pois têm a capacidade de produzir o que dizem. São energizantes." O sábio Salomão escreveu: “A ansiedade no coração deixa o homem abatido, mas uma boa palavra o alegra.” Provérbios 12.25 Veja só, uma boa palavra alegra quem está com o coração ansioso. Escreveu mais: “Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo.” Provérbios 25.11. Disse também: “O homem se alegra em responder bem, e quão boa é a palavra dita a seu tempo!” Muitas outras coisas escreveu acerca do poder da palavra, porém, citamos apenas essas. É claro que todos sabem da importância das boas palavras, mas, nem sempre atentamos para o quê e como falar. Oro com minha alma, para o Espírito Santo nos ensinar diariamente, para que nenhum mal surja ou prospere através dos nossos diálogos, e sim, apenas bênçãos, é o que desejamos para todos. Ajuda, Senhor!!!


Texto publicado dia 07.10.15, no Jornal de Assis.
Obrigada, Senhor!


A graça de Deus!!!


Em toda a vida e tempo Deus nos ajuda. Às vezes estamos desanimados, tristes, cansados, sem esperança de melhora e Deus entra com a sua providência. Na maioria das vezes os nossos medos são em razão da nossa falta de oração e confiança no que nos diz a Palavra de Deus. Ter a palavra gravada em nosso coração (decor) é uma grande arma contra as nossas tristezas e inseguranças. A palavra de Deus é lâmpada para os nossos pés e luz para nossos caminhos (Sl 119. 105). Na escuridão da dor a palavra brilha, ilumina a vida, incendeia o coração. Orar crendo na palavra muda nossa intercessão. Oramos crendo que receberemos porque sabemos que estamos pedindo o certo, de conformidade com a vontade de Deus, aí não tem como não receber, pois Deus dá ao que pede em conformidade com a sua palavra, sem sombra alguma de dúvida. Mas o melhor de tudo é que como disse John Wesley: “Deus está conosco!”. A sua maravilhosa graça é sobre nós em todo o tempo. Naqueles momentos mais tristes, em que estamos nos sentindo tão fracos, é que o poder de Deus é manifesto grandemente em nossas vidas. Em seu sofrimento o apóstolo Paulo buscou a Deus e Deus lhe disse: “ A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza...” Reconhecendo a suficiência da graça o apóstolo disse: De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo.”. (2 Co 12. 9). Essa é a resposta da fé e a fé, como tudo na vida, é uma escolha humana, escolhemos crer ou não crer. Tenho feito essa escolha para a mim, pois conheço o amor de Deus, desse amor não me canso de falar, pois é ele que me sustenta, que me faz crer para viver, pois “creio que Deus sempre se voltará para você de uma maneira especial se você simplesmente ousar crer nele.” (Smith Wigglesworth). Oro, sinceramente, para o Espírito Santo operar uma fé genuína em nossos corações, uma fé que alimenta, sustenta a vida, fortalece a nossa alma. Ajuda, Senhor!!!

Texto publicado dia 30.09.15 no Jornal de Assis.
Obrigada, Senhor!

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Pacto Com Deus

"Não sou mais meu, mas Teu. Coloca-me onde Tu quiseres, no lugar que Tu quiseres, para trabalhar ou para sofrer, exaltar-me ou humilhar-me; usa-me ou põe-me de lado, dá-me todas as coisas ou não me dês nada; tudo ponho nas Tuas mãos. E agora, bendito e glorioso Deus, Pai, Filho e Espírito Santo, Tu és meu e eu sou Teu. Assim seja. E que este Pacto agora feito na terra, seja ratificado no Céu. Em nome de Jesus Cristo, Amém!" John Wesley.

Chuva, uma promessa!!!

"Então eu vos darei as chuvas a seu tempo; e a terra dará a sua colheita, e a árvore do campo dará o seu fruto;" Levítico 26.4


.Vem, chuva querida, esperamos tanto por você. Ao Deus da vida agradecemos. Obrigada, Senhor!!

Foto: Pesquisa Google.

Chuva boa!!!

Uma chuva tão boa está caindo sobre a cidade, orei tanto por ela. Que seja benção para todos e não provoque nenhum estrago. Ajuda, Senhor!!! 

Foto: Pesquisa Google.

Luz na primavera

"Porque em ti está o manancial da vida; na tua luz veremos a luz." Salmos 36.9.



Que nesse tempo primaveril a luz do Eterno Deus brilhe abundantemente em nossas vidas. Ajuda, Senhor!!!

Foto: Pesquisa Google.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Flores e vida!!!

"Louvor e majestade há diante dele, força e alegria no seu lugar." 1 Crônicas 16.27.



É primavera. A vida renasce. O Eterno a tudo e a todos ilumina com a sua maravilhosa graça. Obrigada, Senhor!!!

Foto: Pesquisa Google.

A fé muda a vida!!!


Vivemos em um país cristão, mas há um grande descompasso entre a fé e a prática. Acontecem coisas, que em nada podem ser consideradas próprias de um povo seguidor de Cristo. No livro O discípulo Radical, de John Stott compreendemos melhor a questão. Com embasamento bíblico e teológico o autor mostra o significado de ser um discípulo radical de Jesus. Não podemos brincar de sermos cristãos. Temos um compromisso com o Evangelho, com o Reino de Deus. Ser cristão de verdade é muitas vezes navegar contra a maré, exige esforço, perseverança, porém, só assim, seremos dignos de sermos chamados de cristãos, que significa pequeno Cristo. Ser cristão exige uma fé genuína em Cristo, no Reino de Deus e devemos ter um compromisso com a justiça, com o amor, com uma nova vida pautada nos valores eternos do Reino de Deus. No livro citado o autor fala da necessidade do cristão ter as características do inconformismo, semelhança com Cristo, maturidade, cuidado com a criação, simplicidade, equilíbrio, dependência e esperança na vida após a morte. Vale a pena ler, para conscientizarmo-nos de nossa grande responsabilidade como cristãos. A quem muito se deu, muito se exigiu. Uma cidade, composta em sua grande maioria de cristãos radicais, com certeza, será um lugar melhor. Oro para sermos assim, radicalmente comprometidos com Jesus, fazendo valer o Reino de Deus entre nós, porque "todos sabem que o amor é a maior virtude do mundo, e os cristãos sabem o motivo: é porque Deus é amor." (John Stott). Mas nada disso acontecerá se não tivermos fé. Tudo advém de uma fé cristã verdadeira. Fé é uma questão de escolha, também. Desde criança tenho aprendido a viver pela fé, o que é muito bom. Via a mamãe, ajoelhada na beira da cama, todas as noites, depois de assentada ler a Bíblia, por longo tempo. Fez isso até os últimos dias de sua vida. Este aprendizado tem sido constante. Cada dia pode-se aprender a viver e crescer na fé, sabendo que vivemos de Deus, com Deus e para Deus. Ele é o Deus que age na vida daquele que crê, pois sem fé é impossível agradar a Ele (Hebreus 11.6). O apóstolo João nos ensina que é com a fé que vencemos toda dificuldade, diz: “Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.” (1 Jo 5.4). Tem um cântico cristão que nos ajuda a refletir sobre o valor da fé e da perseverança em crer: “Quero ter coragem e fé em toda dor Em todo mal que acontecer comigo Sábia luz de eterno amor que vem de Deus E o consolo de tão grande amigo Sei que vem provar minha fé Se confio na Tua vontade Se me manterei de pé Mesmo até Após a grande tempestade O que semear aqui por toda a minha vida Colherei na vida do espírito Frutos de coragem e fé ante o medo e a fraqueza Provirão de Teu amor perfeito Se um dia sucumbir, vou querer levantar E seguir a caminhada firme em Tua mão E quando forte estiver e alguém vier perguntar É Cristo em minha alma, corpo e coração” (Jean Charlles). Oro por uma fé genuína, salvadora, transformadora, curadora, e muito mais. Ajuda, Senhor!

Texto publicado hoje, 23.09.2015, no Jornal de Assis.
Obrigada, Senhor!


quarta-feira, 23 de setembro de 2015

É PRIMAVERA!!!

"A minha alma engrandece ao Senhor e o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador." Lucas 1.46,47.




A mais bela estação do ano chegou. Por tanta beleza dou graças ao Eterno. Obrigada, Senhor!!!

Foto: Pesquisa Google.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Jesus Cristo, nossa única esperança

“O amor é o antidoto de todos os maus sentimentos, e de todos os ódios.” Jairo Cardoso.

Estou lendo o livro Jesus Cristo, nossa única esperança, escrito em 1975 pelo Rev. Jairo Cardoso. O texto acima é uma de suas falas. A mensagem é atual. Dou graças por esta feliz oportunidade. Obrigada, Senhor!!!

"Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como Eu vos amei; que dessa mesma maneira tenhais amor uns para com os outros." João 13.34.

sábado, 19 de setembro de 2015

Decisões e caminhada em segurança


Devemos tomar decisões, desde muito cedo, na vida. Para cada questão temos que responder perguntas às vezes fáceis, outras vezes muito difíceis, podendo estar acima das nossas condições para fazermos as escolhas mais acertadas. Diante das perguntas a respeito de tantas coisas, a dificuldade se instala. O letramento pode ajudar na análise da questão, mas não é garantia de acerto. Entendo, que, devemos buscar sabedoria de Deus para acertarmos. Creio na ação do Espírito Santo na vida daquele que a Ele se submete e o busca. Creio firmemente que Deus não nos deixará sem resposta, quando o buscamos. O apóstolo Tiago, muito acertadamente nos instrui a pedirmos sabedoria: "E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada." (Tiago 01: 5). É sábio confiarmos na direção do Senhor para nossas vidas. O Pai quer o melhor para os filhos, Deus quer o melhor para nós. "Onde quer que você veja um negócio de sucesso, pode acreditar que ali houve, um dia, uma decisão corajosa." (Peter Drucker). Decisões corajosas são normalmente muito difíceis de serem tomadas e com certeza precisou de muita sabedoria e discernimento que normalmente chegam a nós por Deus, após oração sincera. Quando confiamos em Deus ele certamente nos ajuda. É esse o testemunho do cristão sincero. O livro bíblico do Êxodo narra a história da libertação do povo de Israel do Egito. Nós cremos que a nossa vida é uma caminhada e o Deus que foi com Israel é o Deus que vai conosco: “E o SENHOR ia adiante deles, de dia numa coluna de nuvem para os guiar pelo caminho, e de noite numa coluna de fogo para os iluminar, para que caminhassem de dia e de noite.” (Êxodo 13. 21). Este é um exemplo do que Deus faz nas nossas vidas. Ele está conosco em todo tempo, de dia e de noite. Há muitos textos bíblicos que atestam esta verdade da nossa fé. Por isso, não desanimamos, nem ficamos inseguros, em dúvida. João Wesley, fundador do movimento metodista na Inglaterra, no séc. XIII, dizia: “O melhor de tudo é que Deus está conosco”. Sim, o melhor das nossas vidas é sabermos que temos um Deus que nos ajuda, que caminha conosco, ou nos carrega no colo. Esta fé é consoladora, fortalecedora, animadora. É triste saber que há pessoas incrédulas, desconsideram Deus, maldizem Deus, vivem sem Deus. Lamento profundamente. Eu não saberia viver sem Ele. Reconheço que há momentos difíceis, de questionamentos, porém, nunca duvidamos, nunca deixamos de crer. Deus é bom. Ele tem misericórdia de nós. As suas misericórdias se renovam a cada manhã e são a causa de não sermos consumidos (Eclesiastes 3. 22 e 23). O povo de Israel chegou à Terra Prometida, onde manava leite e mel, foi levado a bom termo. Nós também chegaremos lá, com a ajuda do Eterno. Deus está conosco! “Nossa maior fraqueza está em desistir. O caminho mais certo é tentar mais uma vez.” (Thomas Edson). Não precisamos temer nas horas de dificuldades, quando temos que tomar decisões difíceis. Não precisamos temer em nenhum momento da caminhada. Deus, o Eterno, nos ajuda pela ação do Espírito Santo em todo o tempo. Oro para Deus nos dar coragem e força sempre. Ajuda, Senhor!!!

Texto publicado no Jornal de Assis, quarta-feira, 16.09.2015.
Obrigada, Jesus!!!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Viver, sorrir, sonhar!

“Ele dá a chuva sobre a terra, e envia águas sobre os campos.” Jó 5.10.



Chuva maravilhosa que cai docemente sobre a terra de Assis. Essa chuvinha gostosa me dá gosto de viver, sorrir, sonhar.  Ao Eterno dou graças. Obrigada, Senhor!

foto: Pesquisa Google

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Por amor!!!


O amor é a virtude mais elevada dos homens. Talvez por isso também seja a menos presente em nossas vidas e mundo. O apóstolo Paulo em sua primeira epístola aos Coríntios, nos primeiros versículos do capítulo treze, diz que podemos ter toda a fé do mundo, sermos capazes dos maiores sacrifícios, inclusive o martírio, que se não tivermos amor, nada adiantaria. A ordem de Jesus é amar o nosso próximo como a nós mesmos (Mt 22. 39). Se já é difícil amar a nós mesmos, por isso existem tantos livros de autoajuda, quem dirá o nosso próximo. Porém amar é nosso dever: “A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei.”  (Romanos 13. 8). Reconheço a dificuldade de amar aquela pessoa que me fez mal, que me frustrou que não honrou compromisso, que me enganou, que foi um desencanto para mim. Pergunto-me, como Jesus foi capaz de pedir isto para nós? Será que Ele não pede demais? Acima de nossas forças? Ele seria capaz de pedir-me algo que eu não fosse capaz de atender? Imagino que não, ou não seria Deus. Então, concluo que sou capaz de amar, certo? Certíssimo. Então, me explica, como? Pensando exatamente o contrário daquilo que me faz odiar e não amar. Somos e fazemos aquilo que pensamos. É possível pensar bem de quem agiu mal comigo? Sim, é. Na cruz, Jesus nos ensinou: “Pai, perdoa-os, eles não sabem o que fazem”. De fato não sabiam. Os olhos deles ainda estavam fechados por Deus, segundo o apóstolo Paulo, para que a fé fosse levada aos gentios, a nós, em primeiro lugar. Quem nos feriu também não sabe o que faz. De fato não sabe. É insensível, não tem sabedoria, imagina o indevido, e assim por diante. São tantas as razões pelas quais alguém nos faz mal que não podemos nem enumerar. A verdade é que vale a pena amar e perdoar. É difícil? Sim, muito. Porém, não impossível. Amar é virtude dos fortes e não dos fracos. A força vem de Deus que a dá, a quem quiser e pedir, por nós mesmos, não podemos. “O amor é a asa veloz que Deus deu à alma para que ela voe até o céu.” (Michelangelo Buonarroti). Ajuda, Senhor!


Texto publicado ontem, 19.08.2015, no Jornal de Assis.
Obrigada, Senhor!

As bobagens que pedi a Deus

"Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites." Tiago 4.3.

Hoje, de manhã, me pus a pensar nas tantas bobagens que já pedi a Deus. A primeira foi quando eu era criança. Minha mãe fazia compra nas Casas Pernambucanas e tinha um prêmio para quem juntasse um número de Notas Fiscais. Não me lembro de qual era o prêmio, sei que era grande. Eu é que ia trocar as notas fiscais pelo boleto com o número para concorrência. Como eu e meus irmãos cursávamos regularmente a Escola Dominical, a Escola Bíblica de Férias, os Cultos, as Reuniões de Oração, eu aprendi que Deus ouve as nossas orações. Então, não tive dúvida, pedi que Deus fizesse com que o número nosso fosse sorteado. Confiei tanto, orei tanto e não deu em nada, claro. Fiquei decepcionada com Deus, só que não contei para ninguém. Pus-me a questionar o que eu tinha ouvido falar: que Deus ouve as nossas orações. Não encontrei resposta para minha questão, porém, nunca deixei de orar. Hoje, bem crescida, sei que Deus não responde bobagens. Agradeço o meu aprendizado. Obrigada, Senhor!!!

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Começo, meio e fim!!!

“Nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, E a paciência a experiência, e a experiência a esperança.” Romanos 5:3-4.



É lamentável quando desistimos de algo no meio do caminho. Lamento muito quando isso acontece comigo. Sei, muito bem, que devemos ir até o fim com aquilo que nos propomos  a fazer.  Isso exige disciplina e perseverança. Os obstáculos acontecerão com certeza, porém não devem ser fator impeditivo, podem ser encarados como desafios a serem vencidos; e o serão com a ajuda de Deus. Ajuda, Senhor!

"Não é a força, mas a perseverança que realiza grandes coisas."
Samuel Johnson.

Foto: Pesquisa Google.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

As surpresas da vida!

"Eu te conheci no deserto, na terra muito seca." Oséias 13: 5.




No caminhar da vida temos surpresas, agradáveis e desagradáveis."O sonho, o sofrimento e a bênção são três irmãos que sempre operam juntos." (David Paul Yonggi Cho). As surpresas boas, agradáveis, são muito bem-vindas, porém as desagradáveis chegam, quer queiramos ou não. Mas, ao contrário do que pensamos elas são úteis para a nossa vivência, é um tempo que vamos crescer se buscarmos o equilíbrio emocional. Este tempo difícil é encarado pelos cristãos como um tempo de deserto, ou seja, de dificuldades extremas. Acho uma boa definição e podemos notar que, nos momentos de maior luta, é a hora da melhor experiência pessoal com Deus. Quando nossas forças beiram a zero pode acontecer um agir sobrenatural do Eterno, se crermos e orarmos. A vida nem sempre é do jeito que a gente quer, sonha ou espera. O sofrimento está presente em nossas vidas. O bom é que nele somos forjados, como diz um dito popular: "mar calmo nunca fez bom marinheiro." Não conheço uma só pessoa, que não tenha passado por alguma dificuldade e não tenha sofrido pouco ou muito. Eu penso que a grande vantagem do sofrimento é nos colocar totalmente sob a dependência do Pai. O profeta Oséias testemunha: "Eu te conheci no deserto, na terra muito seca." (Oséias 13: 5). No tempo difícil, de deserto, reconhecemos a nossa limitação, incapacidade e nos ajoelhamos contristados aos pés da cruz, de onde vem o nosso socorro. Da cruz vem a força para a vida. Podemos dar graças ao Espírito Santo por todo o seu agir em nossas vidas, especialmente nos momentos insuportáveis que tenhamos vivido e devemos continuar orando para termos forças para a vida de todo dia. Ajuda, Senhor!

Texto publicado hoje no Jornal de Assis, hoje, 12.08.2015
Obrigada, Senhor!!!
Foto: Pesquisa Google.

Por amor, compromisso com a vida!

"Amarás o teu próximo como a ti mesmo" Mc 12:30-31.



Como cristã, devo fazer o que Cristo mandou: amar o próximo. Se, amar, serei capaz de fazer o que ensinou Albert Schweitzer: 1. Socorrer a vida que estiver em risco; 2. Não ferir e não matar a vida. Ajuda, Senhor!

Foto: Pesquisa Google.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Maravilhoso amor de Deus!!!



O amor de Deus é algo que por mais que saibamos, conheçamos, sempre é novidade, sempre é bom lembrar. “E nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem por nós. Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus, nele.” (I Jo 3. 16). Tenho falado muito desse maravilhoso amor, porém, não me cansarei de falar e creio que você não se cansará de ouvir: DEUS AMA VOCÊ!!! Talvez você diga: “eu sei!” Eu respondo: “Fica confirmado, então.” Mas vamos pensar um pouco no amor, o que é o amor? O amor é um sentimento nobre, por ele nos movemos. O amor é nossa maior fonte de inspiração. Faz-nos lutar nos maiores e piores campos de guerra, sem desistir, apesar das agruras. O inimigo é nada quando em nosso coração sua chama arde, sem parar por um pouco dele. Ele nos motiva a seguir adiante, superar os obstáculos. Um coração cheio de amor é garantia de superação da vida que vence a morte. O amor é melhor sempre. "Alcançou o sucesso aquele que viveu bem, riu com frequência e amou muito". (Bessie Anderson Stanley). É este mesmo sentimento que mobiliza Deus a nosso favor. Nós, humanos, falhos, fazemos verdadeiros sacrifícios por amor. Quando amamos abrimos mão de tantas coisas. O que outrora era prioridade em nossas vidas, quando amamos, se torna coisa de somenos importância. Amamos porque Deus nos fez à sua imagem e semelhança. Amamos porque Deus nos amou primeiro. O amor de Deus nos constrange. Amamos porque Deus nos ensinou a amar, nos exige amar. Se não amamos não conhecemos Deus, porque Deus é amor. Quando, de fato e de verdade amamos, estaremos demonstrando o amor de Deus em nossa vida pelas pessoas com as quais convivemos. Estaremos deixando a vida humana sempre melhor. Nada vale mais no mundo do que o amor repartido. O amor repartido é garantia de vida melhor, para quem dá e para quem recebe. Deus que nos ama, quer que nos amemos. É muito bom ser amado por Deus, é muito bom amar como Deus ama. "A vida em abundância vem apenas através do amor." (Elbert Hubbard). É amando que sobrevivemos neste mundo tão carente de tal sentimento. Que o Espírito Santo nos capacite a uma vida de amor. Ajuda, Senhor!

Texto publicado ontem, 29.07.2015, no Jornal de Assis. 
Por esta oportunidade dou graças ao Pai.
Obrigada Senhor!

terça-feira, 28 de julho de 2015

Que mundo maravilhoso!!!

"Do Senhor é a terra e a sua plenitude, o mundo e todos os que nele habitam, pois ele a fundou sobre os mares, e a firmou sobre as águas.". Sl 24.1 e 2. 



What a Wonderful World - Louis Armstrong

Viver bem, agora!

"Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade." Filipenses 4:12b



Viver contente, hoje, agora, com o que temos é um incentivo (como diz a Terezinha Maria Rodrigues Brisolla) que o Apóstolo Paulo nos dá com o seu exemplo e Shakespeare com seu pensamento. Ajuda, Senhor!!!

“Sofremos demais pelo pouco que nos falta e alegramo-nos pouco pelo muito que temos.” William Shakespeare

Imagem: Pesquisa Google.

sábado, 23 de maio de 2015

CONVITE"Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus,...
Posted by Railda Marinho de Brito on Sábado, 23 de maio de 2015


terça-feira, 19 de maio de 2015

Força para a vida



É comum ouvirmos as pessoas dizerem que estão cansadas. Outro dia ouvi alguém dizer: "estou cansado de tudo". Estar cansado de tudo é estar cansado de todas as coisas que dizem respeito a vida, inclusive família. Também vi e ouvi na televisão um homem dizer à sua mulher "não sei viver sem você" e ela respondeu: "não sei viver com você". Isso indica que ela se cansou dele. Cansou, simplesmente cansou de ter tolerância, boa vontade no relacionamento. A vida cansa, esta é uma constatação para mim. Tudo cansa. Lembro-me de uma vez que fui fazer um Curso de Ação Social em Gramado, RS, em 1983. Achei tudo muito lindo quando cheguei, simplesmente maravilhoso, especialmente o Parque Knorr. Não havia visto ainda nada mais lindo na vida. Era o mês de maio. Estava frio, muito frio. Depois de alguns dias aquela beleza toda não significava nada mais para mim, queria o calor da cidade onde eu morava, Penápolis, SP. Me cansei da beleza de Gramado. Penso que por isso as pessoas querem sempre algo melhor, se cansam do que tem. Mas, hoje quero falar sobre o cansaço da vida. As lutas, as dificuldades, o dia a dia, muitas vezes nos cansam. Ficamos tão cansados que gostaríamos de parar tudo e com tudo. O que fazer nestas horas? Em primeiro lugar diminuir o ritmo, descansar o máximo que for possível. Depois orar, muito. O cansaço mental, emocional, espiritual, reflete no nosso físico, nos deixa doentes. A oração é um ótimo remédio. Mas o que é oração? Orar é falar com o Eterno, o Deus Altíssimo. Ele escuta a nossa oração como uma mãe escuta o lamento de um filho, com carinho, atenção, piedade. Mas, às vezes, não queremos falar com nossa mãe, queremos falar com um amigo que nos compreenda, que entenda as nossas fraquezas. A oração também é isso, conversa franca, com o melhor amigo, que nos compreende e sabe o que estamos passando porque também já passou por isso. O escritor de Hebreus diz que Jesus em tudo foi tentado, como nós, por isso se compadece de nós (Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. Hb 4.15). Pela oração somos fortalecidos pelo Senhor, nossas forças se renovam, nosso cansaço diminui. A Bíblia está cheia de relatos de experiências de pessoas que estavam no limite de suas forças, que não aguentavam mais, porém, Deus as renovou. O profeta Elias é um bom exemplo (1 Reis 19). O livro de Salmos está cheio de expressões de cansaço e de busca do Eterno para superação ( ex. "Já estou cansado do meu gemido, toda a noite faço nadar a minha cama; molho o meu leito com as minhas lágrimas," Salmos 6.6). Eu tenho experimentado muito da graça de Deus em minha vida nos dias que estou muito cansada. A graça que renova está disponível a todos que a buscam em oração. Deus, de fato, renova as nossas forças, como nos diz o Profeta Isaías: "Dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor." (Is 40.29). Deus nos dá força para a vida. Oro, neste momento, por todos que estão cansados, que o Senhor os fortaleça, renove suas forças, em nome de Jesus.

Texto publicado no Jornal de Assis, dia 13 de maio de 2015.
Obrigada, Senhor!

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Quando a fé é provada

"Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade." 2 Tm 2.15.






"Cada vez que a minha fé é provada, tu me dás a chance de crescer um pouco mais, ..."  é parte de um hino que há cerca de 16 anos me ajudou muito. Eu estava vivendo um tempo de muita dor, frustração, decepção e conheci essa música. Ela falou ao meu coração. Hoje, passado esse longo tempo, vejo que muitas outras vezes minha fé foi provada, mas vejo também, que tive mais chances para crescer. Cada vez mais eu vejo que a grande luta do crente é permanecer firme e fiel no sofrimento. Amar e servir a Deus quando tudo vai bem é fácil, o difícil é amá-Lo e lhe ser fiel quando tudo vai mal. É sempre muito triste ver crentes desistindo de Deus, desistindo da igreja. Lembro-me uma vez que uma irmã deixou de vir à igreja e fui falar com ela. Perguntei-lhe por quê ela havia deixado de vir às nossas programações e ela me respondeu: - Cansei, estou cansada. Com poucas palavras ela expressou seus sentimentos. Cansou de ter fé, cansou de esperar. Talvez isso seja fato corrente entre nós, ao qual não damos muita atenção. Cansar de esperar, cansar de ser fiel. Também ouvi na semana passada alguém me dizer que estava no seu limite, que não podia suportar mais a vida que estava vivendo. Orou, chorou, clamou e Deus ouviu a sua oração. Hoje está vivendo um recomeço. O apóstolo Paulo, falando a Timóteo diz: "Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade." (2 Tm 2.15) Como podemos ser aprovados se não não passarmos pela prova? A prova pode ser fácil ou pode ser difícil, por isso temos que estar preparados para passarmos por ela. Nosso preparo para as provas da vida depende de nossa fé, nossa perseverança e nossa fidelidade a Deus. Se formos fiéis a Ele, certamente ele nos recompensará. Só nos resta pedir que o Eterno nos ajude, nos fortaleça, nos anime, nos encoraje. Peçamos, pois com certeza, seremos atendidos. Ajuda, Senhor!

Texto publicado hoje, 29.04.2015, no Jornal de Assis.
Obrigada, Senhor!

Foto: Pesquisa Google.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Prazer ou alegria?



O hedonismo, uma corrente da filosofia grega, afirmava que o prazer era o supremo bem da vida humana. Procurar o prazer como sendo o bem maior, para mim, é uma perda de tempo. O prazer é a felicidade da carne, já disse o escritor José Augusto Cavalcante. Disse também que a alegria é a felicidade da alma, concordo com ele. Todos os prazeres humanos passam, mas a alegria da alma se eterniza. Levamos conosco, para sempre, tudo que nos dá paz e alegria. Com esta palavra não quero renegar os prazeres saudáveis da vida, quero apenas tentar diferenciar o que é prazer e o que é alegria. Rubem Alves (teólogo, pedagogo, escritor, etc) diz algo, em poucas palavras, que clareia um pouco meu pensamento sobre o assunto: "Era prazer? Era. Mas era mais que prazer. Era alegria. A diferença? O prazer só existe no momento. A alegria é aquilo que existe só pela lembrança. O prazer é único, não se repete. Aquele que foi, já foi. Outro será outro. Mas a alegria se repete sempre. Basta lembrar." Fica claro, que o prazer humano é passageiro, e a alegria é eterna porque vem de Deus. A Bíblia nos ensina que a alegria vem de Deus: "Puseste alegria no meu coração, mais do que no tempo em que se lhes multiplicaram o trigo e o vinho." Salmos 4:7. O salmista, no texto descrito, diz que Deus colocou alegria no seu coração. A alegria de Deus em nós é uma alegria que independe de circunstâncias. Somos felizes, alegres, não por motivos humanos, materiais, passageiros, mas por motivos espirituais, advindos de um conhecimento e relação de intimidade com o Senhor que nos salvou, libertou do pecado, do mal. O sofrimento, a dor, fazem parte da vida. Temos muitos momentos de tristezas, porém, são momentos, apenas momentos, que se tornam em aprendizado e crescimento para a vida, incapazes de nos vencerem. O salmista também sabia disso, disse que a tristeza com o choro podia durar uma noite mas a alegria viria pela manhã (Salmos 30:5). O normal, quando temos comunhão com Deus, é um coração alegre, cheio de esperança, satisfeito com a dádiva do amor pelo Pai. O Espírito Santo nos consola, fortalece, anima, ensina e superamos nossas dificuldades. Neemias mostra que a alegria do Senhor é a nossa força (Neemias 8. 10). É a força da  vida vencendo a força da morte em nós; a recebemos de Jesus que veio para nos dar vida e vida em abundância (Jo 10. 10). Devemos colocar nossa confiança plenamente em tudo o que Deus é para nós, pelo que Jesus fez por nós (Tu me farás ver os caminhos da vida, na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente. Salmos 16. 11). Em comunhão com Deus, com sua Igreja, o Corpo de Cristo, conhecendo as diversas promessas de Deus na Bíblia crescemos na fé, na esperança, no amor; a alegria do Senhor enche os nossos corações. O teólogo John Piper resume bem essa verdade na seguinte frase: "Estar satisfeito com tudo o que Deus é, por meio de Jesus, magnifica-O como o maior tesouro e, ao mesmo tempo, traz para você a maior alegria — alegria eterna e infinita — maior do que qualquer outra felicidade que você possa ter." Pela benção da vida e da alegria damos graças ao Eterno. Obrigada, Senhor!

Foto: Pesquisa Google.