segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Vontade de desistir!




Uma querida, grande amiga disse-me, em um desses dias passados, que estava muito cansada da vida. Estava tão chateada, chegou a dizer que estava pensando: - não sei se vivo ou morro. Completou: “Continuar assim é muito cruel. Queria encontrar um novo caminho”. Pude compreendê-la perfeitamente, pois às vezes a vida se torna muito difícil. Podemos dizer que a vida é bela, sim, porém, algumas vezes é como uma fera acuada, pronta a nos atacar. Ninguém pode dizer em sã consciência que a vida é fácil. Não é fácil para ninguém, para nenhum ser vivo. Até os animais sofrem com a luta pela sobrevivência. Quantas vezes um leão, tido como rei, tem que correr atrás de uma presa para alcança-la e matar a sua fome? Os pássaros que tem que voar longas distâncias para achar o seu alimento. Até um lindo cão de estimação, bem cuidado, sofre. Adquiri, e vejo o seu sofrimento quando saio de casa. Tudo está bem, enquanto estou em casa, mas sofre quando saio. Deixo um monte de brinquedos e uma peça de roupa minha para que brinque se distraia, até que eu chegue. A vida é assim. Lutamos por ela. A sobrevivência tem um custo, alto às vezes. Essa minha amiga tem sofrido muito na vida, com experiências traumáticas. Conversamos um pouco pelo Whatsaap e orei por ela. Este era o máximo que poderia fazer. Lamento profundamente por tudo que essa minha querida amiga tem passado. Pergunto-me: - Quantos estarão passando pela mesma situação? Quantas vezes tenho estado assim também! Graças a Deus, hoje não penso em suicídio como um dia pensei, mas que prefiro à morte à vida, com certeza. Nisso, ninguém pode me condenar, por que até o apostolo Paulo disse que a morte era lucro. Ora, se ele disse, dito está. Sócrates, o grande filósofo, condenado à morte pelos seus algozes, tomou com alegria o veneno que lhe deram para morrer, a cicuta. Não estou com isso fazendo apologia à morte, ao suicídio, em hipótese alguma, estou dizendo que compreendo perfeitamente quem está cansado de sofrer nessa vida. Mas, qual o remédio? O remédio é buscar forças em Deus, que dá para todos aqueles que O buscam. Buscar ajuda profissional, conversar com amigos, querer viver, apesar de tudo. O apóstolo Paulo quando disse que morrer era lucro também disse que o viver é Cristo (Filipenses 1:21). Sim, buscar a Cristo, antes de tudo é o melhor caminho. Só ele disse que quem fosse a Ele seria aliviado. Só tenho vivido por obra e graça d’Ele. Falando aos seus discípulos disse: “Contudo, não se perderá um único fio de cabelo da vossa cabeça. É na vossa perseverança que confirmais a salvação de vossa alma.” (Lucas 21: 18 e 19). O salmista falando dos seus adversários disse: “Eles me fariam desesperar, não fora minha fé perseverante de que viverei para ver a bondade do SENHOR.” (Salmos 27 : 13 14). Ele, com experiência, nos aconselhou: “Espera no Senhor, anima-te, e Ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no Senhor.” (Salmos 27:13,14). Perseverar crendo, com
esperança, é um bom caminho. Oro, com toda a minha alma, para o Espírito Santo nos fortalecer, na fé, na esperança e no amor. Ajuda Senhor!!!

Texto publicado no Jornal de Assis, no dia 12 de setembro de 2018.
Obrigada, Senhor!!!

Foto: Pesquisa Google.

sábado, 8 de setembro de 2018

Perdi o encanto!!!


Conversando hoje (08/09/2018), com a querida seminarista Fátima, disse que não gostava mais de cozinhar. Gostei um dia, quando minhas filhas eram vivas. Começava a preparar os ingredientes no sábado à tarde. No domingo de manhã, levantava costumeiramente à 5 horas para preparar tudo e deixar pronto para eu ir para a igreja, antes das 8 e meia, para a Escola Dominical. Depois que voltava da Escola Dominical preparava tudo da melhor maneira possível e servia à mesa. Era um grande prazer ver todos assentados saboreando o alimento preparado com muito amor. Pois é, perdi o encanto por cozinhar. Cozinho apenas, unicamente o que for necessário, de preparo rápido. Nada que ocupe meu tempo. Recorro também à comida comprada. Com essa conversa imaginei que podemos perder o encanto por coisas não essenciais. A comida é essencial, cozinhar não. Só se não tiver outra alternativa. Oro, com toda a minha alma para não perder o encanto pelas coisas essenciais da vida. Ajuda Senhor!!!

Obs: Dizem que não é para usarmos a palavra encanto, que vem de encantamento, que deriva de magia, porém, não conheço outra palavra que mais se assemelha ao que eu quero dizer com o texto.

Foto: Pesquisa no Google.

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Eu e o meu cão!!!



Cada dia eu me apaixono mais pelo Yuri. Descobri que não é nada fácil cuidar de um cão, ainda mais de um filhote. Porém, como muitos já me disseram, vale a pena. De fato, tem valido a pena, por enquanto, pelo menos. Vejamos se vou dar conta. Meu sobrinho Natan o chama de Gagarin, porque é o sobrenome do primeiro homem que foi ao espaço, Yuri Gagarin. Mas, fiquei pensando que o apelido, ao invés de Gagarin, deveria ser Armistrong, mais feio, é fato. Porém seria a melhor forma de classificar o Yuri, pois Armistrong, em 20 de julho de 1969, chegou à Lua, a bordo da Apollo XI, juntamente com outros dois astronautas, Edwin Aldrin e Michael Collins. Gagarin deu apenas uma volta em órbita da Terra de uma hora e 48 minutos. Ter um cachorro era algo impensável, improvável para mim. Era como chegar à lua para o homem. Porém, nada é como sempre. As coisas definitivamente mudam. Decidi ter um cãozinho. Afinal, no dia 28 de agosto, de 2018, Yuri chega aos braços da inalcançável (por cachorros) Railda. A história continua. Ajuda Senhor!!!

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Brigar!? Pra quê brigar?


Ouvi a pergunta: - Pra quê brigar?, domingo passado (13/08/18), na classe da Escola Dominical da minha Igreja (Igreja Metodista no São Bernardo, Campinas, SP), feita pelo professor, Rodrigo de Camargo, um jovem senhor, pai de uma criança linda, a Lelê. Ele discursava sobre a necessidade da boa convivência com os pais, apesar da diferença de pensamento com os filhos. A sua tese era de que apesar de haver posicionamento contrário entre pais e filhos, estes não deveriam se indispor com seus pais, principalmente por obediência ao mandamento de Deus: “Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá” (Êxodo 20:12). A partir de sua tese eu comecei a pensar nas inúmeras brigas entre as pessoas, nos diversos relacionamentos humanos. Como diz o Natan Marinho, meu sobrinho de 18 anos, os relacionamentos são bons no começo, depois começam os desentendimentos; as brigas chegam, em maior ou menor escala. Conclui que as brigas podem até ser boas, em certa medida, para que os posicionamentos sejam colocados, a fim de quê se possa chegar a um bom acordo para ambas as partes, porém são totalmente desnecessárias. Se formos o suficientemente maduros, para termos paciência, compreensão, tolerância, diálogo, com a outra parte a briga deixará automaticamente de existir. Então, pra quê brigar? As brigas são o resultado terrível da nossa humanidade pecadora, ainda não tratada e curada pelo Espírito Santo, que nos é dado quando cremos em Jesus Cristo de Nazaré, aquele que foi crucificado, morto, sepultado, e ao terceiro dia, ressuscitou dentre os mortos, subiu aos céus, está assentado, à direita do Pai, de onde há de vir, para julgar os vivos e os mortos. Se formos cristãos, deveremos sê-lo de fato e de verdade, não andando segundo a carne, de onde as brigas surgem, mas devemos ser cheios do Espírito Santo, para produzirmos o fruto do Espírito, por meio dos qual, teremos uma vida santificada, limpa de todo mal, provavelmente sem briga alguma (conforme Gálatas 5:18 a 22). Seremos, então, pessoas do bem, da paz, da harmonia,  de bem com a vida e com nosso semelhante. A humanidade sem Deus é egoísta, pensa apenas em si, porém, a humanidade salva por Jesus, não deseja mais o mal, o rejeita em si e em tudo que o cerca. Louvo a Deus, pela vida do Rodrigo e de todos que não são da briga, mas da paz, da harmonia. Com toda a minha alma, oro para que sejamos capazes do diálogo, da convivência pacífica, a fim de crescermos na graça e no conhecimento de Cristo Jesus, nosso Salvador, aquele que vive e reina para sempre, para testemunho, honra e glória de Deus, Pai, Filho, Espírito Santo. AJUDA SENHOR!


Texto publicado no Jornal de Assis (15/08/2018).
Obrigada Senhor!