sexta-feira, 1 de julho de 2016

Unidade dos cristãos!





Jesus Cristo, após a última ceia, pouco antes de enfrentar a cruz para a sua morte, vai conversar com o Pai (João 17). A impressão que tenho é que ele ali desvendou a sua alma, antecedendo sua extrema agonia experimentada no Getsêmani. É um dos seus momentos de despedida do mundo. Faz a Oração Sacerdotal, uma intercessão genuína, não apenas pela vida dos discípulos daqueles dias, mas clama pelos que haveriam de crer nele no futuro, então, concluímos que clama por nós também, os cristãos, seus discípulos da atualidade. Fica evidente em seus clamor que o seu desejo maior e pela unidade dos seus discípulos, pela nossa unidade: "Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste." (João 17:21). Somos cristãos, discípulos de Jesus. Entendo, que como Jesus clamou por unidade, devemos clamar também, mais ainda, devemos fazer tudo que estiver ao nosso alcance para promovermos a unidade entre nós. Somos o Corpo de Cristo, devemos estar unidos, fazendo aquilo que nos compete fazer, evangelizando. A nossa luta não deve ser por marcar o nosso espaço, nosso território, a nossa denominação (metodista, presbiteriano, batista etc.), mas o Reino de Deus entre nós. Creio que temos a oportunidade de fazermos isso sempre, o grande problema é que não temos interesse. Domingo passado, 26.06.2016, conversei com um pastor batista que foi à nossa igreja metodista para simplesmente participar de um culto em comemoração ao aniversário de nossa igreja, ele e toda a família. Me contou que tem um amigo pastor, que alugou um grande templo, porque o que tinha era pequeno. Por conta disso, resolveram juntar os membros, ele, com alegria se juntou com o colega-irmão, duplicando a participação do corpo. Testemunhou que foi impressionante o mover de Deus entre eles, me disse: “É impressionante o que Deus faz quando há um ajuntamento ...” A partir de então não são mais dois pastores com duas igrejas divididas. São dois pastores unidos, duplicando responsabilidades e recursos, para juntos pastorearem uma igreja unida. Será um tempo de comunhão, de expressão da unidade dos crentes. Juntos darão graças e clamarão pelo agir de Deus sobre eles. Que este exemplo seja seguido, é a minha oração. É lamentável, que fatos como esse não sejam comuns, ao contrário, raríssimos, o que impera é a divisão de igrejas. Que o Senhor nos assista, o Espírito Santo nos una, pois devemos ter "No essencial, unidade; no não essencial, flexibilidade; em todas as coisas, o amor." (John Stott). Devemos no dia a dia, cooperar pela unidade do Corpo de Cristo. Vamos, então, abraçar, sorrir, para aqueles que não comungam conosco, nos nossos espaços, dando mostras claras de que em Cristo somos um. Por isso, como Jesus, eu clamo ao Pai. Ajuda, Senhor!!!

Foto: Pesquisa Google.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Que amor é esse???

“E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça.” 
João 1:16.


O texto, acima, nos dá a alegria de saber que temos recebido da plenitude de Deus. Uma vez que Deus é Amor (1 João 4.8), temos recebido do seu amor infinitamente mais do que podemos pensar ou imaginar. É pura graça, porque é graça (presente) dada de graça (sem preço algum). Cientes dessa revelação, não nos resta outra coisa, senão, agradecer por tão imensurável amor que se moveu em nosso favor. A Deus, nossa infinita, eterna gratidão. Obrigada, Senhor.

Foto: Pesquisa Google.

sábado, 28 de maio de 2016

Unidade da Igreja!

"Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. ... porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre." Salmos 133:1 e 3b.

   

A unidade da Igreja é garantia para receber a benção e a vida vindas de Deus. É a certeza, da alegria contagiante no Corpo de Cristo e do testemunho cristão eficaz. Oramos por isso. Ajuda, Senhor!!!

Foto: Pesquisa Google.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

No caminho com Jesus!!!

"Os passos de um homem bom são confirmados pelo Senhor, e deleita-se no seu caminho. Ainda que caia, não ficará prostrado, pois o Senhor o sustém com a sua mão.” Salmos 37:23,24.
O texto, acima, confirma o que temos dito aqui: Deus nos sustenta com suas mãos poderosas; e nos levanta se cairmos. A nossa fé nos dá esta certeza. Por isso damos graças. Obrigada, Senhor!!! 
Foto: Pesquisa Google.