segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Matar de amor!!!

Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos céus pertence aos que são semelhantes a elas". Mt 19.14.




Fiquei muito feliz ontem, quando algumas crianças vieram correndo me abraçar pelas costas, no momento que cheguei no Salão Social da Igreja Metodista do São Bernardo, onde elas estavam tendo comemoração do Dia das Crianças. Após, chegou uma criança maior que fez a seguinte observação: - Elas querem matar a senhora de amor, pastora. Que felicidade. Nada melhor do que ser morta de amor pelas crianças. Agradeço de coração às crianças que me abraçaram e ao Jair, que além do abraço me deixou embasbacada com sua observação. Isso sim é riqueza. Obrigada, Senhor!!!

Foto: Pesquisa Google.

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Vontade de desistir!




Uma querida, grande amiga disse-me, em um desses dias passados, que estava muito cansada da vida. Estava tão chateada, chegou a dizer que estava pensando: - não sei se vivo ou morro. Completou: “Continuar assim é muito cruel. Queria encontrar um novo caminho”. Pude compreendê-la perfeitamente, pois às vezes a vida se torna muito difícil. Podemos dizer que a vida é bela, sim, porém, algumas vezes é como uma fera acuada, pronta a nos atacar. Ninguém pode dizer em sã consciência que a vida é fácil. Não é fácil para ninguém, para nenhum ser vivo. Até os animais sofrem com a luta pela sobrevivência. Quantas vezes um leão, tido como rei, tem que correr atrás de uma presa para alcança-la e matar a sua fome? Os pássaros que tem que voar longas distâncias para achar o seu alimento. Até um lindo cão de estimação, bem cuidado, sofre. Adquiri, e vejo o seu sofrimento quando saio de casa. Tudo está bem, enquanto estou em casa, mas sofre quando saio. Deixo um monte de brinquedos e uma peça de roupa minha para que brinque se distraia, até que eu chegue. A vida é assim. Lutamos por ela. A sobrevivência tem um custo, alto às vezes. Essa minha amiga tem sofrido muito na vida, com experiências traumáticas. Conversamos um pouco pelo Whatsaap e orei por ela. Este era o máximo que poderia fazer. Lamento profundamente por tudo que essa minha querida amiga tem passado. Pergunto-me: - Quantos estarão passando pela mesma situação? Quantas vezes tenho estado assim também! Graças a Deus, hoje não penso em suicídio como um dia pensei, mas que prefiro à morte à vida, com certeza. Nisso, ninguém pode me condenar, por que até o apostolo Paulo disse que a morte era lucro. Ora, se ele disse, dito está. Sócrates, o grande filósofo, condenado à morte pelos seus algozes, tomou com alegria o veneno que lhe deram para morrer, a cicuta. Não estou com isso fazendo apologia à morte, ao suicídio, em hipótese alguma, estou dizendo que compreendo perfeitamente quem está cansado de sofrer nessa vida. Mas, qual o remédio? O remédio é buscar forças em Deus, que dá para todos aqueles que O buscam. Buscar ajuda profissional, conversar com amigos, querer viver, apesar de tudo. O apóstolo Paulo quando disse que morrer era lucro também disse que o viver é Cristo (Filipenses 1:21). Sim, buscar a Cristo, antes de tudo é o melhor caminho. Só ele disse que quem fosse a Ele seria aliviado. Só tenho vivido por obra e graça d’Ele. Falando aos seus discípulos disse: “Contudo, não se perderá um único fio de cabelo da vossa cabeça. É na vossa perseverança que confirmais a salvação de vossa alma.” (Lucas 21: 18 e 19). O salmista falando dos seus adversários disse: “Eles me fariam desesperar, não fora minha fé perseverante de que viverei para ver a bondade do SENHOR.” (Salmos 27 : 13 14). Ele, com experiência, nos aconselhou: “Espera no Senhor, anima-te, e Ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no Senhor.” (Salmos 27:13,14). Perseverar crendo, com esperança, é um bom caminho. Oro, com toda a minha alma, para o Espírito Santo nos fortalecer, na fé, na esperança e no amor. Ajuda Senhor!!!

Texto publicado no Jornal de Assis, no dia 12 de setembro de 2018.
Obrigada, Senhor!!!

Foto: Pesquisa Google.

sábado, 8 de setembro de 2018

Perdi o encanto!!!


Conversando hoje (08/09/2018), com a querida seminarista Fátima, disse que não gostava mais de cozinhar. Gostei um dia, quando minhas filhas eram vivas. Começava a preparar os ingredientes no sábado à tarde. No domingo de manhã, levantava costumeiramente à 5 horas para preparar tudo e deixar pronto para eu ir para a igreja, antes das 8 e meia, para a Escola Dominical. Depois que voltava da Escola Dominical preparava tudo da melhor maneira possível e servia à mesa. Era um grande prazer ver todos assentados saboreando o alimento preparado com muito amor. Pois é, perdi o encanto por cozinhar. Cozinho apenas, unicamente o que for necessário, de preparo rápido. Nada que ocupe meu tempo. Recorro também à comida comprada. Com essa conversa imaginei que podemos perder o encanto por coisas não essenciais. A comida é essencial, cozinhar não. Só se não tiver outra alternativa. Oro, com toda a minha alma para não perder o encanto pelas coisas essenciais da vida. Ajuda Senhor!!!

Obs: Dizem que não é para usarmos a palavra encanto, que vem de encantamento, que deriva de magia, porém, não conheço outra palavra que mais se assemelha ao que eu quero dizer com o texto.

Foto: Pesquisa no Google.

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Eu e o meu cão!!!



Cada dia eu me apaixono mais pelo Yuri. Descobri que não é nada fácil cuidar de um cão, ainda mais de um filhote. Porém, como muitos já me disseram, vale a pena. De fato, tem valido a pena, por enquanto, pelo menos. Vejamos se vou dar conta. Meu sobrinho Natan o chama de Gagarin, porque é o sobrenome do primeiro homem que foi ao espaço, Yuri Gagarin. Mas, fiquei pensando que o apelido, ao invés de Gagarin, deveria ser Armistrong, mais feio, é fato. Porém seria a melhor forma de classificar o Yuri, pois Armistrong, em 20 de julho de 1969, chegou à Lua, a bordo da Apollo XI, juntamente com outros dois astronautas, Edwin Aldrin e Michael Collins. Gagarin deu apenas uma volta em órbita da Terra de uma hora e 48 minutos. Ter um cachorro era algo impensável, improvável para mim. Era como chegar à lua para o homem. Porém, nada é como sempre. As coisas definitivamente mudam. Decidi ter um cãozinho. Afinal, no dia 28 de agosto, de 2018, Yuri chega aos braços da inalcançável (por cachorros) Railda. A história continua. Ajuda Senhor!!!