quinta-feira, 20 de junho de 2013

Homens dos quais o mundo não é digno

"Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados (Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra." Hebreus 11:37-38

Quando converso com as mulheres sobre casamento tenho dito que o "mercado" de homens está fraco. Penso que um homem que valha a pena a uma mulher dividir sua cama precisa ser um homem de bom caráter, cristão sincero, que ama a Palavra de Deus. A Bíblia nos fala de homens dos quais o mundo não era digno, homens tementes a Deus, que sofreram por amor ao Reino dos Céus. Eram homens de honra, heróis da fé. Amavam a Deus, a sua Palavra, sofreram pela justiça, deram suas vidas em favor de um projeto de salvação, por isso foram desamparados, aflitos e maltratados. Vamos ser sinceros, há muito poucos homens como estes hoje em dia. Eles não estão a vista, por aí, nem por aqui, fáceis de serem encontrados. Porém, sei que existem, se não o mundo já estaria falido. Me lembro de um, o ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela. É um homem cristão, que lutou pelo fim da segregação racial em seu país. Ficou preso por mais de trinta anos. Hoje, a África do Sul é um outro país, democrata, livre. Por muito tempo não foi assim. O império do dinheiro, reinando através da injustiça, havia feito ali uma das suas bancadas, entre tantas outras; usando de artimanhas infernais, subjugou os negros, os primeiros habitantes da nação, até que se levantaram homens de boa índole, negros e brancos, que puseram fim ao regime diabólico do apartheid. Mandela tem hoje 94 anos; está internado há mais de dez dias com uma infecção no pulmão e seu estado de saúde tem apresentado melhora, para a grande alegria de seus conterrâneos, nossa e de seus admiradores mundo afora. É um homem exemplar. Sei que o mundo fala que quem tem valor é quem tem muito dinheiro, não importanto a maneira como foi adquirido. Mentira! Quem tem valor é quem ama a justiça, a verdade, a paz e demais valores eternos. Não está a venda. O caráter, a honra, não são negociáveis. O padrão de vida destes homens está acima da média. Quando passo pelas ruas das cidades ao entardecer, vejo bares lotados de homens conversando, se embriagando, normalmente. Imagino suas esposas, seus filhos, em casa, sozinhos, sem a presença daquele que deveria ser o porto-seguro, o ancoradouro de todos. Talvez, ser pai, esposo, digno, honrado, seja um peso grande demais para eles, não lhes restando outra alternativa a não ser viverem de mentira em mentira, contando suas estórias de pescaria, em volta de uma mesa de bar. Pobre deles, não sabem que bem-aventurados, muito felizes, são os que não se assentam na roda dos escarnecedores (Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Sl 1. 1). Lamento profundamente registrar esta verdade, mas contra fatos não há argumentos. Oro intensamente, com meu coração, para que os homens se convertam de seus maus caminhos, se voltem para o Senhor, abandonem a vida de mentira e sejam homens cristãos, sinceros, que amem suas famílias e paguem o preço da dignidade, fidelidade, etc, cooperando para um mundo melhor. Óbvio, que oro para as mulheres também, porém, o assunto hoje é homens de honra, dos quais o mundo não seja digno. Ao final, quero reconhecer o valor dos homens e mulheres de caráter de Assis; são dignos de serem lembrados, que o Senhor os abençoe muitíssimo, alargue as suas fronteiras, tenha sobre todos a Sua Mão de Poder, protegendo, livrando de todo mal, de tal sorte que nenhuma malignidade lhes sobrevenham, em nome de Jesus.  

Texto publicado no Jornal de Assis no dia 19/06/2013.

Obrigada, Senhor!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário