sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Pelo amor, apenas!!!

"Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada." João 14:23.


Deus é AMOR!!! Amar, amar e amar, eis o caminho!!! Este é o melhor caminho. Jesus nos ensinou. Obrigada, Senhor!!!

"Se nosso coração puder chegar a conhecer a Deus, só poderá fazê-lo por meio do amor." Ir. Lawrence.

Foto: Pesquisa Google.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Olhando a vida

Machado de Assis disse: “Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinhos, há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!”.  Tudo depende da maneira como nós olhamos a vida. O apóstolo Paulo escrevendo sua epístola aos Filipenses, a Carta da Alegria, disse que aprendeu a viver contente em toda e qualquer situação: “... Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade” (Filipenses 4:11-12). A vida é permeada de diversidade. É dinâmica. Devemos ser como o apóstolo Paulo e como a pessoa que vê nos espinhos uma rosa. Lembro que o lodo é o solo de uma das mais belas flores: Flor de Lótus. "Do sujo e fétido, as veias subterrâneas da planta extraem os nutrientes para o caule que se sobrepõe à lama, trazendo a lume uma belíssima, rara flor." As flores-de-lótus também são comestíveis. Sendo assim, podemos ficar felizes nas adversidades, delas poderão brotar as mais belas flores da existência. Talvez por isso Paulo tenha aprendido a viver contente em toda e qualquer situação, pois já havia experimentado o princípio eterno de que todas as coisas são úteis: "E sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito" (Rm 8: 28).  Sabendo isso, podemos fazer da nossa vida um tempo de muita beleza e sabor. Todas as dores, sofrimentos, lutas, não nos abaterão; ao contrário, com nossas raízes espirituais extrairemos de tudo os nutrientes necessários para o embelezamento e sustento da vida, produzindo flores e frutos abundantemente, para o deleite nosso e de outrem. Sabemos que temos um Deus que cuida de nós. O salmista disse: "Elevo os meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra. Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não dormitará. Eis que não dormitará nem dormirá aquele que guarda a Israel. O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua mão direita. De dia o sol não te ferirá, nem a lua de noite. O Senhor te guardará de todo o mal; ele guardará a tua vida. O Senhor guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre." (Salmos 121:1-8). Como o salmista, podemos confiar, ter a certeza que não estamos sós, que temos um Pai celeste que cuida de nós, seus filhos, com amor e não permite que nos falte nada, ele supre todas as nossas necessidades, como o apóstolo Paulo falou: "Meu Deus suprirá todas as vossas necessidades segundo as suas riquezas na glória em Cristo Jesus" (Filipenses 4:19). Devemos tão somente crer na Palavra de Deus, sabendo que todas as suas promessas serão cumpridas. Oro com meu coração para o Senhor nos ajudar, não deixar perecer a nossa esperança, nos fortalecer mais e mais, hoje e sempre. Ajuda, Altíssimo!

Texto publicado no Jornal de Assis no dia 26.09.2013

Obrigada, Senhor!!!

domingo, 22 de setembro de 2013

Homens e mulheres pela graça do Eterno!!!

"O Espírito de Deus me fez; e a inspiração do Todo-Poderoso me deu vida." 
Jó 33:4.


O homem nada teria se do céu não lhe fora dado. Ao Eterno somos gratos por tudo. Honra, glória e louvor a Ele , hoje e eternamente. Obrigada, Senhor!!!

"Não existem grandes homens e mulheres de Deus. Existem apenas minúsculos, quebrantados, fracos, débeis homens de um grande misericordioso Deus." 
Paul Washer.

Foto: Pesquisa Google.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Um linda história.

Auto-retrato escrito, quase falado
João Luís dos Santos

Nasci na pequena e crescente Penápolis
Época de botinas e de censuras no país
Filho de mãe baiana e de pai baiano
Que fugindo na seca no sul da Bahia
Foram para o norte de Minas
Mas o destino quis o interior caipira
de São Paulo.

Meu pai lavrador, teve uma venda
quase no Último Gole
Talvez fosse o penúltimo gole
Onde me criei e cresci livre, liberto
Sem versos decassílabos heroicos
Versos livres para correr e brincar
Com as palavras e os sons da rua
De terra batida.

Lugar de gente humilde
Trabalhadora, solidária, amiga
que dividia o pouco arroz com feijão
E repartia a carne de charque
Que ficava pendurava no final do varal
De roupas, tomando sol e chuva
Salgando no tempo e no espaço.

Apanhei gabirobas
E olhei as margaridas do campo
Brancas e amarelas florirem
Poucas de todas as minhas primaveras

Cresci divagando entre as coisas da cidade
E as coisas maravilhas da roça
Sou da roça e sou da cidade
Mais que isso sou uma mistura de tudo
Enfrentei todos os preconceitos sem preconceito
O branco achava que eu era negro
E o negro achava que eu era mulato
E os mulatos falavam que eu era branco.

Os pobrezinhos achavam que eu era rico
E os ricos achavam que eu era pobre
E foi assim que me firmei e me alcancei

Sendo um pouco de tudo
E um tudo de nada
Não sei o que me salvou
Talvez a herança maior de meu velho pai: a calvície.
O bigode eu não quis herdar.
Me deixou também alguns contos de coragem,
outros réis de solidariedade.
Outros vinténs de fé e de esperança.

De minha mãe
Acredito que herdei o sorriso cativante
O olhar profundo e um pouco do gosto pelas boas prosas
E um punhado de versos e de rimas.
Aprendi com ela o Pai Nosso e a Ave Maria.

Me formei homem de letras e de leis.
Casei, escrevi livros, tenho uma linda filha.
Tenho me achado sempre que me procuro
E vou em frente sem pedir licença ao destino.

Medo, algum medo? Mais dos vivos do que dos mortos.
Sempre tendo saudade, do passado e do futuro.
Mas sei o que vale é o presente.

Mas pode crer, finquei meu punhal numa velha aroeira
Agora me preparo para outras andanças.
Minha estrada, meu caminho, que vai me formatando
conforme o meu estradar,
na captura das guiantes estrelas.


Obs.: O Prof. João Luís dos Santos foi prefeito de Penápolis, SP, cidade onde vivi por 17 anos. Fui pastora da Igreja Metodista naquela cidade por 12 anos, de 1986 a 1998.

Um novo dia... um novo tempo ... um recomeço ...

"Este é o dia que fez o Senhor; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele." Salmos 118:24


Um novo dia é sempre bem-vindo. É a oportunidade de recriar, renovar, sempre com a ajuda do Altíssimo, que é o renovador-mor, faz novas todas as coisas. Ajuda, Senhor!!!

"...recria tua vida, sempre, sempre. Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça." Cora Coralina.

Foto: Pesquisa Google.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

A passagem pelo deserto!

"E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o Senhor teu Deus te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos, ou não." Dt 8:2.


Temos o costume de chamar de "tempo de deserto" os dias que passamos por dificuldades. Gosto dessa expressão. É bom lembrar que o tempo de deserto revela a nossa identidade, é útil, nos ensina muito. Mas, às vezes, no meio do deserto encontramos um delicioso oásis, é o tempo do refrigério, do descanso, do alimento farto, do renovo, da esperança, da alegria ... O melhor de tudo é que no deserto Deus está conosco, nos protegendo, alimentando. Obrigada, Altíssimo!!!

"O deserto é um lugar desconfortável, o maná é para o dia, é contentar-se com ter o suficiente; o bom de se estar nele e ainda que eu morra nele, é saber que já saí do Egito..." Pastor Saulo de Souza Pinto.

Foto: Pesquisa Google.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Tudo passa, tudo passará!!!

"Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu." Eclesiastes 3:1.

Tudo na vida passa, essa é uma grande verdade. Por isso precisamos viver muito bem cada dia, não desperdiçando nenhum minuto, fazendo o melhor possível aquilo que é nosso dever; aproveitando o máximo possível o tempo bom e suportando com paciência, sabedoria, o tempo difícil, pois ambos passam, o tempo bom e o tempo difícil. Por mais que tenhamos certeza que tudo passa, muitas vezes ficamos desanimados nas horas difíceis. Gosto muito do texto do capítulo três de Eclesiastes que diz: "Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou; Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar; Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar; Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar; Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora; Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar; Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.". É impressionante a narrativa, deixa muito claro que há tempo para todas as coisas debaixo do céu. Há o tempo de abraçar, nesse tempo devemos abrir nossos braços e abraçar com amor, muito carinho, chegará o tempo de não abraçar, de cerrar os braços, tempo triste, da solidão, do desapego, mas do crescimento interior, próprio. É triste esse tempo, mas ele existe, é necessário, útil. Tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou. Temos no quintal de casa um pé de mamão que está doente e precisa ser arrancado. Meu irmão Jairo, outro dia pegando um mamão que estava amadurecendo disse: "- É, o seu tempo acabou, mas você já nos serviu muito, nos deu muitos frutos, docinhos, obrigado". É triste? Não, não deveria ser, deveria ser apenas reconhecido como o tempo do fim, da missão cumprida. O pastor David Paul Yonggi Cho, da Coréia do Sul diz: "O sonho, o sofrimento e a benção são três irmãos que sempre operam juntos". Não há como separar um do outro. Somos muito apegados às coisas, não deveríamos ser. Temos que aprender a arte do desapego, devemos nos desapegar daquilo que não está mais no tempo de acontecer em nossas vidas. Fácil não é, porém, é necessário, porque senão não viveremos bem. Precisamos aceitar o fato, não resistir a ele, para vivermos melhor cada momento de nossas vidas. Nas horas de dor muito grande, vindas por causa de tristes acontecimentos, a vida passa a ser um fardo insuportável e intolerável. Apenas com muita graça de Deus sobrevivemos às nossas dores e lutas. Tenho aprendido a depender de Deus como nunca antes. Aprendi a orar o Pai Nosso, declarando minha total confiança no Senhor que cuida de nós, supre nossas necessidades diárias, acalanta nossos corações, sara nossas feridas, julga a nossa causa, perdoa nossos pecados, nos livra do mal, nos renova, fortalece para continuarmos a jornada da vida, no palco da história. A dor nos faz totalmente conscientes da nossa limitação, inteiramente dependentes do Eterno, por isso se torna boa, quebrando a nossa arrogância. Assim, vamos vivendo cada dia, alternando dias bons e dias ruins, um e outro são úteis. Ficarão as boas lembranças do tempo bom e o que aprendemos do tempo ruim. Em tudo podemos dar graças ao Altíssimo Deus. Obrigada, Senhor! 

"Imita no sofrimento, as árvores que padecem: Quando feridas, podadas, com mais vigor reflorescem." Luiz Otávio.


Texto publicado hoje no Jornal de Assis.

Obrigada, Senhor!!!

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

O que é a vida?

"E a tua vida mais clara se levantará do que o meio-dia; ainda que haja trevas, será como a manhã." Jó 11. 17.


A vida é o grande dom de Deus aos homens, é irrecusável. Quantas vezes, filhos disseram aos seus pais que não pediram para nascer. De fato, não pediram, porém nasceram. A grande questão é o que fazemos da vida, como a administramos, como a conduzimos. Podemos conduzi-la como queiramos, na medida de nossas possibilidades. Às vezes não estamos à altura do nosso presente, não sabemos como fazer com ele, como uma criança que recebe uma bicicleta e ainda não aprendeu a andar nela. A vida exige um aprendizado constante e como tantos aprendizados alguma hora podemos cair. As quedas são inevitáveis, porém, devemos nos levantar sempre. Creio que uma das mais terríveis quedas está narrada nos Evangelhos, é a negação de Pedro. Ao cair em si ele chorou amargamente. Creio que ele pensou que nunca mais se levantaria desta queda, mas algo maravilhoso aconteceu, Jesus ressuscitado veio ao seu encontro, foi batizado pelo Espírito Santo e se tornou um dos apóstolos que morreu por Jesus. O amor venceu! Não importa quantas vezes caímos, o importante é levantarmos sempre, contando com a ajuda do Senhor! Ele nos tira do pó, nos acalenta, nos faz sonhar novamente, renova a nossa fé, a nossa esperança, o nosso amor. A vida com Jesus é maravilhosa. Cada dia vivido é uma experiência ímpar. O sofrimento é aprendizado, crescimento. As alegrias são as doces compensações de Deus para nós. Oro para o Espírito Santo nos ajudar cada momento, que nossas quedas contribuam para nossa melhoria, em todas as áreas das nossas vidas, em nome de Jesus. Ajuda, Senhor!!!

“Uma vez que tenha compreendido que a vida é um teste, você percebe que nada é insignificante na vida.” Rick Warren.

Foto: Pesquisa Google.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Olhando para o céu!!!

“Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus, e não há outro.” Isaías 45. 22.

O ato de olhar é o início da nossa interação com o outro, com o meio ambiente. Deus pede para olharmos para Ele, pois quer interagir conosco. Para nós, significa sair do contexto humano, natural, perceptível e olhar para o nada que é tudo, para o outro, invisível, porém percebido, sentido, presente em nós, entre nós, sobre nós. Só a fé nos faz levantar os olhos para os céus e ver Deus. Estevão quando estava sendo atacado, antes de ser apedrejado, olhou para o alto e viu Jesus em pé, olhando para a terra, para ele (Atos 7. 55 e 56). Jesus estava convidando-o: venha para o céu, morar comigo. Olhar para o céu equivale a ter fé em Deus, o Soberano, não é alienação, é confiança na ajuda de um poder sobrenatural, é a certeza de que de lá vem o nosso socorro, como o salmista disse: "Levanto os meus olhos para os montes e pergunto: De onde me vem o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra." (Salmos 121:1-2).  Charles Haddon Spurgeon (1834-1892), um grande pregador e pastor  batista reformado britânico disse: "Uma fé pequena leva as almas até o céu, mas uma grande fé traz o céu até as almas". Entendo que a fé nos faz olhar para o sublime trono, de onde virá o nosso socorro, por isso somos fortalecidos dia a dia e não desanimamos nas horas difíceis. O profeta Isaías também disse: “Esforçai-vos, não temais; o vosso Deus virá, ... e vos salvará.” (Is 35. 4). Na vida há muitas dificuldades, constantes sofrimentos e diversas lutas, das menores e mais simples até às maiores e mais complexas. Quando se pensa que tudo está bem, tranquilo; surge algo desagradável, inesperado que entristece e machuca. A verdade das pessoas de todos os povos e de todos os tempos é que há sempre um período em que algo ou tudo não vai bem, os problemas às vezes, são grandes e não há nenhuma solução aparente; é quando a força se torna pequena, a coragem fica pouca, o desânimo toma conta e desistir de tudo parece ser a solução. A história do povo de Deus apresenta tempos muito difíceis, como o do profeta Isaías. Ele nasceu por volta do ano 765 a.C. e já fazia 50 anos que Israel pagava tributo à Assíria, cuja política de 150 anos, era se desenvolver e anexar nação após nação ao seu território, ferindo assim a cidadania e a dignidade de quem ela dominasse. Quando o profeta era jovem, Assíria levou as dez tribos do Norte de Israel para o cativeiro. Alguns anos depois invadiu Judá (Sul), destruiu 46 cidades amuralhadas e levou 200 mil cativos. Isaías vivia e profetizava, durante toda a sua vida, sob a nuvem ameaçadora do país inimigo. Era um tempo de guerra, mas a mensagem do profeta era de esperança. Deus não permitiria para sempre a situação vergonhosa que o seu povo vivia, Ele viria com poder e glória para restaurar a sorte de Sião. Qual deveria ser a atitude de Israel nesta época? Apesar de toda a opressão e dor, o profeta convida os filhos de Deus a não desanimarem, não terem medo e se esforçarem. Foi pela oração de Isaías, já velho, e por seu conselho ao rei Ezequias, que Senaqueribe; rei da Assíria, um dos maiores estadistas do antigo oriente; foi vencido. Enquanto existir vida na terra existirá tempos de aflição, e o segredo para a vitória é não desanimar, crer na salvação e libertação de Deus. Não importa quão ruim tudo esteja, o Senhor cuida de nós, não nos abandona, nos ajudará e tudo vai passar. Olhar para os céus, crer em Deus, não nos deixará desanimar, pois os que confiam no Senhor renovam as suas forças (Isaías 40. 27 a 31).  Nada pode impedir a realização das promessas de Deus em nossas vidas. O que Ele prometeu Ele cumpre, precisamos apenas priorizar o Reino de Deus, Jesus disse: "Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6. 33). A nossa tendência humana, comum, é só lutarmos pelas coisas materiais, visíveis, palpáveis. Porém Jesus Cristo nos convida a buscarmos o Reino de Deus em primeiro lugar, reino que é invisível aos nossos olhos. Não podemos ver o Reino de Deus, mas podemos crer no Reino que está acima de nosso reino terrestre. Nosso reino é o nosso espaço, o nosso lugar de vida, de relacionamentos humanos, naturais. O Reino de Deus é o reino dos céus, além da nossa imaginação, com valores diferenciados do nosso, valores eternos, intangíveis, sobrenaturais, como justiça perfeita, paz completa, amor incondicional. Jesus ensina os discípulos a buscarem o reino de Deus e não se preocuparem com o reino da terra. Ele é o Senhor dos Céus e da Terra e cuida de todos que Nele confiam. Devemos aprender a buscar os valores eternos e nos tranquilizarmos em relação ao mundo físico. Quem cuida das coisas de Deus é cuidado por Deus. Nada falta ao que ama e serve ao Senhor. Amar e servir ao Senhor resulta em uma vida de bem-aventurança, superação e paz. Quando nos ocupamos com as coisas de Deus, Deus se ocupa com nossas coisas. Outro dia, lendo o profeta Isaías, fiquei impressionada com esta revelação: “Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera.” (Isaías 64. 4). Imagine isso: Deus trabalha para nós, para os que buscam o seu Reino em primeiro lugar. Podemos viver, em paz, com confiança. Richard Bach, um escritor americano disse: “...O céu está ali para todos; entretanto, apenas alguns o buscam.” Não quero dizer com tudo isso que vamos ser alienados na terra, de maneira alguma, vamos viver, trabalhar e lutar por todas as coisas, sem ansiedade, tristeza e medo, com confiança, paz e esperança. É triste saber que muitos não aprenderam ainda olhar para o céu, para de lá, do Altíssimo receber ajuda e salvação. Oro, para aceitarmos com gosto o convite de Deus: “Olhai para mim ..." e sermos  salvos de todo mal. Ajuda, Senhor! 


Texto publicado hoje no Jornal de Assis.

Obrigada, Senhor!!!

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

A felicidade em pauta!!!

"Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo." Lucas 10:27.

O homem vive buscando a felicidade. Mas, surge uma grande pergunta: o que é felicidade? A felicidade é difícil de ser conceituada porque cada pessoa tem a sua definição. Jonathas Haidt, escritor estadunidense, professor-assistente de psicologia na University of Virginia, no seu livro The happiness hypothesis (A Hipótese da Felicidade), propõe que a Felicidade é igual: Ponto Base + Condições Externas + Atividades Voluntárias. O Ponto Base é a nossa origem, carga genética, o conjunto de genes que determinam o quanto uma pessoa pode ser feliz e superar as situações difíceis; corresponde a 50% da fórmula. As condições externas são: riqueza, pobreza, doença, saúde, beleza, por exemplo e quantificam 10%.  As atividades voluntárias da equação correspondem aos restantes 40% e representam o estilo de vida que as pessoas levam, a maneira como elas interpretam a sua existência . Considerando essa teoria como verdadeira, não é difícil descobrir porque as pessoas são tão infelizes, pois o que menos fazemos é serviço voluntário. Na sociedade moderna, especialmente onde o sistema econômico é o capitalismo, as pessoas estão focadas nas condições externas; colocam a felicidade nos bens materiais, na aparência, na superficialidade. O egoísmo, a individualidade, são marcas registradas desse sistema maldito. Penso, que, apenas em uma sociedade cristã genuína, essa quantificação seria possível. Um cristão sincero, com o amor de Deus em seu coração, está mais capacitado para se auto doar em atividades voluntárias, porque a premissa do cristianismo é o amor ao próximo. Martinho Lutero disse: "Um cristão não vive em si mesmo, mas em Cristo e no próximo; caso contrário, ele não é cristão". Tenho dito que a religião cristã é a melhor religião do mundo. Do que conheço das outras, ela em tudo supera. Essa teoria de Haidt comprova meu pensamento. O cristão é motivado pelo evangelho à auto-doação. Jesus, diversas vezes, ensinou isso. Ele é o nosso exemplo maior, como o apóstolo Paulo falou nos versículos 5 a 8 do capítulo 2 na sua carta aos Filipenses: "Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz." A teoria de Haidt também pode ser confirmada na direção que  alguns psiquiatras dão às pessoas com depressão, eles as aconselham a fazerem atividades voluntárias em asilos, creches, demais entidades assistenciais, visando a cura. Após, essas considerações, podemos dizer, sem alguma sombra de dúvida, que ser cristão nos dá felicidade. Oro, para o Espírito Santo nos ajudar a sermos discípulos de Jesus, sinceros, cumpridores do seu mandamento: "Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo." (Lucas 10:27); não frios religiosos, sem o caráter do Cristo. Ajuda, Senhor!!! 

Texto publicado hoje no Jornal de Assis.

Obrigada Senhor!

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

O Senhor está comigo!?

"Mas o Senhor está comigo como um valente terrível; por isso tropeçarão os meus perseguidores, e não prevalecerão; ficarão muito confundidos; porque não se houveram prudentemente, terão uma confusão perpétua que nunca será esquecida." Jeremias 20:11.


A ideia de que Deus está conosco é animadora; nos ajuda saber que não estamos sós. Penso sempre em Deus como um pai amoroso, que dá a mão e nos leva junto, igual a foto acima. Incontáveis textos bíblicos dão base a este pensamento. Porém, o que de fato nos comprova sua presença em nossas vidas são os acontecimentos de nosso cotidiano. Uma das frases de João Wesley, que mais gosto é: "O melhor de tudo é que Deus está conosco." Inclusive a pronunciou pouco antes de morrer, na despedida que fez aos que estavam com ele, reafirmando aquilo que declarara sua vida toda. O encontro de Jesus com os caminhantes de Emáus, após a sua ressurreição, descrito no Evangelho de Lucas, capítulo 24, versículos 13 a 35, nos mostra como Jesus caminha conosco e nós não percebemos. Jesus caminhava, conversava com eles, e não o reconheciam. Somente o reconheceram quando entrou na casa com eles e tendo ido comer, tomando o pão, o abençoou. Jesus está conosco sempre, nós e que às vezes não o reconhecemos. A tristeza profunda, às vezes, nos cega com a incredulidade que dela advém. Nossos corações devem desejar ansiosamente a presença do Senhor conosco, como desejaram os caminhantes de Emaús. Reconhecer a presença do Senhor nos faz mudar de rumo, vamos da tristeza para a alegria, da apatia para a ação, da fuga para o retorno, assim por diante. Que nossos olhos vejam Deus conosco, é a minha oração. Ajuda, Senhor!!! 

"O melhor de tudo é que Deus está conosco. Adeus! Adeus!" John Wesley.

Foto: pesquisa Google.